13246376_1076744509065453_5789034153548847905_o

Templos Camboja – PARTE 1

Partimos do aeroporto de Bangkok para o Camboja, foi a viagem mais rápida que fizemos de avião, em 30min já estávamos aterrizando. No voo eles dão três papéis para você preencher, um para solicitar visto, outro se você tiver alguma coisa para declarar e outro que vai ficar grampeado no seu passaporte até a hora de ir embora. O único que não preenchemos foi o do visto, já que já tínhamos feito pela internet (veja aqui como).

O aeroporto do Camboja é um caso a parte, ele parece com uma casa, super legal. Chegando lá você entra na fila de imigração, não perguntaram nada para nós, apenas entregamos os papéis e já fomos buscar as malas.
Ali no aeroporto você tem a opção de ir de tuk-tuk, carro ou van. Solicitamos um carro devido as nossas milhares de malas, custou $7. Não sei se você já sabe, mas no Camboja a cotação é feita praticamente só em dólar, o dinheiro deles não vale nada, então eles só usam a moeda deles para troco mesmo.
Esse cara do carro que pegamos queria levar a gente para os templos, porém ele queria cobrar $20 para cada um (por dia)! Como já tínhamos lido a respeito sabíamos que esse valor era um absurdo, então recusamos.
 .
13254652_1076743702398867_4560667320515956520_o
Enfim, chegamos no hotel. Definitivamente não recomendamos esse hotel, o nome é Les Parigots Guesthouse. Pagamos $24 por duas noites, o quarto era grande, porém o ar condicionado não funcionava (e quem já foi pra lá sabe o quanto é quente), a internet era horrível no nosso quarto e era um pouco sujinho. Porém o pessoal que trabalha lá é bem prestativo e você pode ir a pé para a pub street e para o night market.
 .
13227510_1076746022398635_8725940793131127706_o
 .
Aí vai uma dica, na hora de escolher um hotel escolha um perto da Pub Street ou do Night Market. Ali tem muitas opções de restaurantes, lojas e festa. É a melhor área da cidade pra passear de noite.
 .
Assim que chegamos no hotel um moço já veio se oferecendo para ser nosso motorista pelos templos. No Camboja eles geralmente fazem um pacote, eles te pegam no hotel a hora que você desejar, te levam pra onde você quiser e depois te deixam no hotel. Fechamos com o motorista por três dias, $15 por dia, tivemos muita sorte, pois ele era muito bacana!
 .
13254682_1076745549065349_286361721592570632_o
Se você tiver coragem pode alugar um bicicleta para visitar os templos, mas eu não aconselho. É muito longe! E debaixo de um calor de 40 graus, depois de visitar os templos, subindo e descendo aquelas escadas… sério, nós admiramos quem estava de bike. Mas se você quiser, pode alugar uma por $2 por dia.
 .
Para os turista é proibido dirigir moto dentro do complexo de Angkor, então não pudemos alugar uma moto para passear por lá, seria muito melhor e mais barato.
 .
Só deu tempo de deixar as coisas no hostel e já partir para visitar os templos. Para visitar os templos você compra o ingresso pela quantidade de dias que vai visitar, no nosso caso foi três dias, então custou $40 para cada. Para um dia são $20 e seis dias $60. É muito importante você guardar bem os ingressos, pois toda hora eles estão pedindo pra ver.
Fizemos uma parada rápida para almoçar nas vilas perto dos templos, já aproveitei para comprar uma calça e uma saia abaixo do joelho para poder entrar em alguns templos. Isso é muito importante, em alguns templos as mulheres tem de estar cobrindo os joelhos e os ombros. Já os homens podem ir de bermuda e camiseta.
 .
Angkor é o nome dado a todo o complexo de construções do período de Khmer.
Como começamos a visitar os templos já depois do meio dia, escolhemos começar pelo Angkor Thom. Que como o nome já diz é a cidade. Seu formato é um quadrado, cujos lados medem 3km de extensão. A cidade toda é protegida por muralhas de 8m de altura.
 .
Dentro desses 9km quadrados, antigamente existiam canais de irrigação, plantações e moradias que favoreciam 100 mil pessoas.
 .
Essa construção foi a última e mais duradoura capital do império Khmer, construída no reinado do rei Jayavarman VII no final do século XII, meio século depois do Angkor Wat (o templo).
 .
Para entrar na cidade você tem de passar por um dos 4 paredões de entrada, submetido por uma torre de 23 metros decorada por quatro mascaras esculpidas em pedra. As quatro entradas levam ao mesmo local: Bayon.
Sério gente o complexo dos templos de Angkor, é tão grande e tem tantos templos que você fica perdido fácil, fácil. Chega uma hora que você não sabe mais onde está, que templo já visitou. Então as vezes é legal ter um guia para te ajudar com a história do local e tudo mais.
 .
13217465_1076745942398643_6156939503421785175_o
 .
O famoso templo de Bayon é aquele que possui 54 torres decoradas com 216 mascaras gigantes sorrindo. Foi construído como santuário budista, ao contrário do Angkor Wat que celebra a fé hinduísta.
 .
13227412_1076743995732171_8563770434009317084_o 13246376_1076744509065453_5789034153548847905_o 13235134_1076744155732155_2675883810072408739_o 13217503_1076743705732200_560027286165552562_o
 .
Logo depois fomos para o Baphuon, foi construído em meados do século 11 , hoje em dia ele está bem desgastado, mas vale muito a pena subir os três níveis para ter uma vista espetacular lá de cima.
 .
13254815_1076744692398768_2568731267966727848_o 13217279_1076744549065449_668817795144007127_o 13217170_1076744912398746_4311173877025904913_o
 .
Seguindo o passeio por uma vegetação deslumbrante, chegamos no Preah Palilay. Originalmente lá abrigava um Buda, mas que já desapareceu a muito tempo. Lá tem árvores gigantes que dão um charme a mais para o lugar.
 .
13248542_1076745439065360_5968010081225046208_o 13227557_1076745445732026_8800500735676674017_o
 .
Terminamos nosso dia nesse ponto, pois acabamos achando “sem querer” uma comemoração de ano novo! Acabamos ficando por lá tomando caldo de cana e vendo o pessoal dançar em volta da árvore.
 .
13221189_1076745765731994_7701431420067613393_o 13247735_1076745842398653_8267900790327336112_o
 .
Você já visitou os templos do Camboja? Como foi? Conta aqui pra gente 🙂
.

PARA VER TUDO QUE ROLOU ASSISTA NOSSOS VÍDEOS: