IMG_5284blog

Um dia com elefantes na Tailândia – Patara Elephant Farm

Depois de muito pesquisar encontramos aquele que nos pareceu o passeio perfeito em Chiang Mai. Passar um dia inteirinho cuidando de elefantes (o sonho da Grazi). Em Chiang Mai existem diversos passeios desse tipo, mas é importante procurar algum que realmente cuide desses grandalhões como se deve. Escolhemos a PATARA Elephant Farm. Eles recuperam elefantes resgatados (seja de circos, zoológicos, etc) e os tratam – fisicamente e mentalmente – trazendo de volta seus mais internos instintos, em especial o da maternidade e paternidade. Sim, o grande objetivo deles não é só a preservação desses animais, como também a reprodução, já que, em apenas 40 anos o numero de elefantes na Tailândia caiu quase que pela metade! Enfim, fazem um trabalho muuiiito bacana.

Acordamos cedo, nos arrumamos e fomos tomar café. Nem conseguimos acabar de comer o rapaz da PATARA já estava nos esperando. Agilizamos e embarcamos numa van bem confortável. Pensa num lugar longe, mas lindo! Até a Elephant Farm parecia que estávamos na Europa. Uma subida sinuosa e asfaltada, cercada por arvores, belas casas e resorts. Chegando na Elephant Farm (daqui pra frente chamarei de fazenda apenas) dois deles já nos esperavam. Era uma mamãe e seu filhote. Nossos primeiros minutos foram para que tivéssemos o primeiro contato com esses gigantes gentis.

IMG_5277blog

Já ali estávamos com sorrios de orelha a orelha, é realmente extraordinário ficar a poucos centímetros desses animais. Ainda ali o pessoal da fazenda nos explicou um pouco sobre o trabalho deles e, o mais importante, nos fez entender alguns dos comportamentos básicos dos elefantes, bem como esclareceu alguns mitos sobre eles, como a questão do elefante chorar – muitos acreditam que ele está chorando de dor, ou sofrimento, mas é completamente normal, aliás, se ele não estiver “chorando” é que tem algo de errado.

Ali mesmo ele nos dividiu em pequenos grupos de 6 ou 7 e fomos encontrar nossos elefantes. Eu fiquei com a Buang Tong – uma fêmea enorme, simpática e de personalidade forte. Ela seria minha companheira do dia. Eu era responsável por analisar se ela possuía algum problema físico, alguma doença ou algo do tipo (claro, de modo superficial, mas o básico de acordo com que eles nos ensinaram), dar banho e alimentá-la. Em troca ela me daria um pouco de seu tempo e uma carona na garupa morro acima. Começamos alimentando-os. Foi meio complicado, uma vez que o filhote da Buang Tong era comilão e esperto, acabou roubando metade da comida do meu cesto – uma coisa interessante é que o elefante saudável gosta de comer O TEMPO TODO. Buang Tong ainda ficou fome, tanto que, enquanto eu tirava a sujeira grossa de cima da suas costas (outro sinal de que o elefante é saudável) ela quis comer as folhas que eu usava para isso.

Depois disso analisamos as fezes do elefante em busca de alguma anormalidade e por incrível que pareça, não é nojento, é sequinho e não fede!

DSC_1850blog

Morro abaixo fomos ao banho e escovação. Elefantes adoram água. Elefantes amam água. Elefantes acho que querem morar debaixo da água. Ali, aproveitaram para fazer graça e molhar todo mundo.

Depois de limpos é que pudemos pegar carona com eles, já que a sujeira acaba machucando a nuca deles quando sentamos. Hora de partir para um passeio no topo do mundo, ou melhor, na nuca do elefante, e juro, é muito alto! Não é a coisa mais confortável – nem rápida – do mundo. Parece que estamos passeando a cavalo, só que mais devagar e mais alto, bem mais alto. Os pelos duros e sua pele – também muito dura – acabam machucando bastante a perna caso você não esteja de calça, que por sorte eles nos fornecem lá.

DCIM102GOPRO

Chegamos até o ponto de encontro para o almoço tardio, por volta das 13h, onde um banquete de comida Thai nos esperava embrulhada em folhas de bananeira. Simples, mas muito bacana e bom. Ficamos ali por volta de 1 hora.

O passeio já estava acabando. Subimos em nossos elefantes de novo e fomos em direção ao local que íamos nos despedir deles. Demos tchau, batemos nossas ultimas fotos e chegou ao fim nosso dia especial.

Foi uma experiência incrível que nunca vamos esquecer! Se você tiver tempo e não tiver um orçamento apertado é uma das coisas que você deve fazer! Aconselho se você quiser fazer um passei como esse não deixe para marcar de ultima hora, que pode não ter mais vaga. Nós tivemos muita sorte em conseguir MUITO em cima da hora, mas procure reservar com antecedência.

Valores: 

  • 5.800,00 baths por pessoa.

O que está incluso:

  • transfer ida e volta do hotel
  • água a vontade
  • almoço
  • DVD com fotos e videos

Uma observação: não gostamos muito das nossas fotos e nossos videos estavam em uma qualidade péssima. Pelo valor que pagamos eu esperava mais. Ainda bem que tínhamos levado a GoPro e o celular, conseguimos tirar uma fotos legais e fazer umas filmagens. Então fica a dica, se tiver Gopro não excite em levar.

E você já andou com elefantes em Chiang Mai ou em outro lugar?! Como foi? Conta pra gente 🙂

Não deixe de ver nosso vídeo desse dia incrível!!